A mulher em um ambiente culturalmente masculino

A mulher em um ambiente culturalmente masculino

Convidados:

Jousilene de Sales Tavares (Comandante regional do Corpo de Bombeiro)

Marina Gadelha (Advogada)

Dicas de montagem de Looks para o seu São João

Dicas de montagem de Looks para o seu São João

Olá mulheres Por Elas, hoje estou aqui para mostrar um pouquinho pra vocês algumas dicas de como comprar melhor e aproveitar melhor o seu guarda roupa para o melhor e maior São João do mundo.

Primeira dica

Tenha sempre peças chaves em seu guarda roupa, como jeans, regatas de diversas cores, ou seja, peças básicas que combinem com tudo.

Segunda dica

Se quiser combinar algo, melhor que sejam peças estampadas com peças lisas, e que tenham um tom semelhante na estampa.
Se a estampa for floral, nessa época de inverno, opte pelas flores menores e mais juntinhas.

Terceira dica

Fazer looks com tecidos diferentes fica bem legal. Hoje podemos ousar bastante nisso, misturando o couro ecológico com o veludo, a renda com o cirrê, o luréx com o jeans, entre outros, estando bem vestida em qualquer ocasião.

Quarta dica

Tem que ter aquele pretinho básico esperando por você aí no guarda roupa, pois sempre tem a hora de usá-lo meninas!

Quinta dica

Um dia em que estiver disponibilidade, mas tem que ser logo, pois o São João está aí batendo a porta, monte alguns looks diferentes com peças que estavam em seu guarda roupa, prove e faça uma seção de fotos, estilo um provador feito nas lojas. Salve as fotos que mais gostou e deixe os looks lá, pois tem aqueles dias em que a gente está com aquela pressa e não tem tempo pra pensar, então é só clicar na foto e resolver o look escolhido.
Essa dica é a minha preferida, apesar de já ter adotado todas, pois praticidade e bem estar é o que a gente mais precisa hoje em dia.

*Todos esses Looks você encontra nas Lojas Fada

Dalone Fernandes

Não existe razão para as coisas do coração?

Não existe razão para as coisas do coração?

Caio Fernando de Abreu disse que existem momentos em nossas vidas em que parece que a dor não vai passar. Que dói tanto que parece que vamos explodir. E nossa vontade é de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar. Que a dor é tão malvada que parece estar sambando sobre nosso coração com salto agulha.

Muitos desses momentos nascem das decisões tomadas por nosso coração, que insiste em descartar o óbvio, que teima com a razão e acaba chorando as desilusões que ele mesmo criou. E sim, a dor provocada pode alcançar proporções indesejadas e muito dolorosas.

Sempre acreditei nos números e nas equações. Mas, acabei descobrindo que a lógica de tudo está mesmo no que sentimos, por sermos totalmente guiados por nossas emoções por mais que neguemos ou que nos arrependamos das atitudes envoltas por sentimentos.

A razão está no que se sente. Sei que parece muito contraditório o sentir e o pensar, mas, todos os dias, nas pequenas coisas, percebo que esse choque entre a busca excessiva pela razão e os tropeços nos sentimentos acabam por nos provar que a gente até pode usar a lógica, mas somos guiados pelo que sentimos.

Esse pensamento me faz lembrar um grande nome da ciência. Albert Einstein declarou que “há uma força motriz mais poderosa que o vapor, a eletricidade e a energia atômica: a vontade. Um grande nome da razão, da lógica e sobretudo da ciência, compreendeu o que um sentimento é capaz de realizar.

A lógica leva à razão é fato, mas um momento, um sentimento e a vida acaba nos levando por caminhos onde o destino é o questionamento do que de fato seria a lógica. Porque nós somos capazes de trilhar por caminhos que temos a plena consciência racional que nos levarão à dor.

A lógica te fala para não seguir determinados passos, não tomar determinadas atitudes, mas o sentir te envolve e quando você percebe já foi. E a paixão certamente e logicamente nos levam a decisões equivocadas, de proporções grandiosas que podem nos fazer vivenciar os versos do poeta Caio Fernando de Abreu que citei ao iniciar esse texto.

Em uma vida de procuras entre o físico e o metafísico a gente acaba descobrindo que a lógica te guia, mas em qualquer esquina da vida você acaba tropeçando em si próprio e descobrindo que nas equações sem respostas objetivas é que reside a verdadeira razão e que o sentimento sempre triunfa sobre a razão.

Bel Dantas